Mestre Baiano

Mestre Baiano

Edvaldo dos Santos Reis (Mestre Baiano) come√ßou a jogar capoeira aos 10 anos em Salvador Bahia com Washington Bruno da Silva Mestre Canjiquinha a alegria da capoeira. Edvaldo foi fuzileiro naval na Bahia e no Rio de Janeiro, formou-se em Dan√ßa Afro na Academia Rio, RJ. Como compositor teve diversas musicas adotadas nas rodas de capoeira no Brasil e no exterior. √Č professor de dan√ßas folcl√≥ricas, tendo participado dos grupos de show: Rio Antigo, Palmares, postais da Bahia, Brasil Canta e Dan√ßa, entre outros. Como professor realizou ainda palestras em varias escolas e universidades em nosso pa√≠s e no exterior. Como divulgador da nossa cultura levou espet√°culos com capoeira para mais de trinta (30) pa√≠ses, tendo sido aplaudido de p√© pelo Rei Hassan 2¬ļ do Marrocos em seu pal√°cio por ocasi√£o de uma das comemora√ß√Ķes da passagem do ano neste pa√≠s. Recentemente esteve na It√°lia onde administrou v√°rios cursos e palestras sobre a capoeira e dan√ßa afro, sempre divulgando a arte Brasileira. Teve participa√ß√£o ativa na elabora√ß√£o dos estatutos e regulamenta√ß√£o da capoeira, junto √° Confedera√ß√£o Brasileira de Pugilismo no RJ, estando hoje esta modalidade esportiva com a sua pr√≥pria Associa√ß√£o de Capoeira Engenho em vigor. Desenvolveu um trabalho intenso junto √°s escolas de samba, particularmente o Salgueiro por mais de quinze (15) anos com atividades ligadas √° capoeira e a dan√ßa afro. Este trabalho teve continuidade em atividades ligadas √° terceira idade, assim como atividades dirigidas a um p√ļblico crian√ßas, jovens, adolescente e ainda aos estudantes universit√°rios, trabalhou no SESC da Tijuca h√° mais de vinte (20) anos.

logo1
logo1

Associação de Capoeira Engenho

Mestre Baiano

(-: